O auxilio emergencial chega para ajudar milhares de mulheres chefes de família no Brasil.

O auxilio emergencial chega para ajudar milhares de mulheres chefes de família no Brasil. Com suas rendas comprometidas pelo isolamento social e a imensa dificuldade de conciliar o cuidados com as crianças sem escola e o trabalho as dúvidas se acumulam nos canais de apoio da Maternativa.

Com o objetivo de esclarecer as principais questões que recebemos nesse período preparamos esse conteúdo para ajudar as mulheres nessa caminhada. Segundo dados oficiais do governo Seis milhões de mulheres chefes de família receberão Auxílio Emergencial que foi aprovado e vai pagar 3 parcelas de R$ 1.200 para “mulher provedora”. Ou seja, que é responsável sozinha por família com pelo menos um menor de 18 anos.

Isso significa que a regra pode beneficiar além das mães, lares em que avós, tias e irmãs criam crianças e adolescentes. Para ter direito a mulher precisa ser maior de 18 anos e estar em uma das seguintes condições de profissão ou renda:

– Não ter emprego formal ativo (com carteira assinada);
– Desempregada,
– Autônoma
– MEI (microempreendedora individual)
– Contribuinte individual da Previdência

Se ela estiver em uma das condições acima precisa ainda se enquadrar em um critério de renda:

– Ter renda mensal total de até R$ 3.135 ou
– Renda per capita (por membro da família) de até R$ 522,50.
– Não receber benefício previdenciário ou assistencial, exceto o Bolsa Família;
– Não pode ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018 (conforme declaração do Imposto de Renda feita em 2019)

Como receber?

Desde que atenda às regras do auxílio, quem já está cadastrado no Cadastro Único até 02 de abril de 2020, ou recebe o benefício Bolsa Família, receberá o auxílio automaticamente, sem precisar solicitar.

Quem não se inscreveu no Cadastro Único até 02 de abril de 2020, deve solicitar o auxílio no site da CAIXA ou pelo aplicativo CAIXA – Auxílio Emergencial, depois de instalá-lo no seu celular.

Será preciso a composição familiar e os dados da sua família, e declarar que cumpre com as regras para receber o auxílio emergencial.

A Maternativa nasceu em 2015 e foi a primeira startup no Brasil de impacto social com soluções de equidade e gênero que transformam a relação entre maternidade e trabalho.
Temos um grupo fechado no facebook , exclusivo para mães, com mais de 25 mil mulheres que todos os dias trocam experiências e seus desafios em relação ao trabalho. Somos um grupo de inteligência coletiva compartilhada.
Estão na comunidade, mulheres empreendedoras, autônomas, funcionárias públicas e profissionais formais.

Fontes:
https://www.gov.br/pt-br/noticias/assistencia-social/2020/04/seis-milhoes-de-mulheres-chefe-de-familia-receberao-auxilio-emergencial

https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2020/04/14/auxilio-emergencial-mulher-mae-solteira-familia-direito-coronavoucher-menor.htm

Deixe um comentário