Jornada da mãe empreendedora #04 – Camila Conti

RESUMO POTENTE DA LIVE DA CAMILA CONTI PARA JORNADA EMPREENDEDORA DA MATERNATIVA

PRIMEIROS INSIGHTS:

A criatividade não é dom, não acontece apenas para pessoas iluminadas e nem é privilégio dos gênios.
O processo criativo envolve aprender, transformar o aprendizado e combinar algo com novas ideias!
Sim, você é criativa!
Curiosidade anda ao lado da criatividade!
A criação requer influência, repertório e aprendizado!

É possível mesmo não sendo designer entender sobre ferramentas, sobre processos criativos que ajudam a profissionalizar o seu negócio no que diz respeito a parte visual e como você se comunica!

Da pra usar coisas que estão ao nosso redor, na nossa casa e disponíveis por aí pra ajudar qualquer uma de nós a nos inspirarmos.

Muitas pessoas não se acham criativas, dizem que não sabe desenhar o que não tem habilidade para usar ferramentas que deixar um post coisas bonitas. Existe um mito de que a criatividade é uma coisa específica de uma pessoa, um privilégio. Isso não é verdade, a criatividade é uma coisa que nós vamos desenvolvendo, vamos praticando.

Olha para os desenhos das crianças, as crianças tem essa mente curiosa para elas tudo é possível, você pede pra ela desenhar um leão, ela faz um traço e para ela o leão está lá. Quando foi que perdemos a nossa criatividade? Onde é que a gente perde a sua capacidade esse olhar criativo?
Conforme vamos crescendo vamos começando a racionalizar tudo e deixando de lado esse nosso lado criativo.

Então esse é um convite para que você dê um passo pra traz, e tente olhar o mundo com esse olhar de criança.

Então precisamos resgatar isso, nos exercitar um pouco, estamos um pouco mais curiosas para estimular nossa criatividade.

A criação requer influência, repertório e aprendizado!

Precisamos acessar outras narrativas, sair da nossa zona de conforto e começar a exercitar uma parte do nosso cérebro que normalmente não utilizamos.

Estimular sua criatividade é como abrir um baú. Abrir seu cérebro subjetivo.
Uma vez aberto as ideias vão começar a fluir e todas nós temos esse baú dentro da gente.

Em alguns momentos quando estamos mais relaxadas, não estão focadas nos problemas do dia-a-dia, conseguimos sair um pouco do cérebro relacional e começar acionar o nosso cérebro subjetivo. Pode acontecer durante um banho, uma caminhada e de repente um sonho, uma palavra, um projeto mais criativo começa ganhar espaço dentro da nossa mente.

Mas existem outras maneiras de acessar esse cérebro subjetivo sem ser nesses momentos de relaxamento.

Isso tudo pode ajudar você a pensar na comunicação do seu negócio, ajudar você a fazer um post no Instagram, pensar sobre a comunicação da sua marca.
Independente de quais ferramentas você vai usar para isso, é importante você exercitar a sua capacidade de organizar tudo isso, se alimentando de boas referências.

Pense em fontes. Olhe para os livros infantis que você tem em casa, olhe revistas e livros com um olhar de quem busca referências inspiradoras.

Você pode descobrir sobre o que te agrada criativamente, identificar a estética que tem haver com você, aquela que você quer usar para o seu negócio usando algo chamado moodboard.

O moodboard é um quadro de referências que pode ser físico ou digital onde você vai guardando as coisas que você gosta.
Uma ferramenta interessante, disponível digitalmente com esse objetivo é o Pinterest.

Outra dica importante é você tomar nota daquilo que aparece, Daquilo que você pensa esteticamente chama sua atenção. Anotar é uma forma de você fazer um tipo de download. Não deixar tudo dentro da cabeça onde as vezes as ideias se perdem!

Monte seus Moodbords isso faz toda diferença !

Referências de sites bacanas:
Fontes
Paleta de cores
Banco de imagens: https://unsplash.com/ e https://www.freepik.com/
Autodraw
Pixlr editor
Behance
Faça bonito online

E os livros:
Fun Home – Alison Bechdel
Roube Como Um Artista – Austin Kleon
Os Homens Explicam Tudo Pra Mim – Rebecca Solnit
Por Que O Gato… – Ale Kalko
My Wonderful World Of Fashion – Nina Chakrabarti
Desenhando Na Cidade – Tejubehan
Black Hole – Charles Burns

Meu curso de design para não-designers

E meus instas, pra vcs falarem comigo: @eeendoraaa e @avidavitoriana.

Deixe um comentário